• Gabi Bedinelli

“Em busca de sentido”

Recentemente li um livro do escritor Viktor Frankl, chamado “Em Busca de Sentido”. O livro foi escrito em 9 dias, logo após o autor ser libertado de um campo de concentração, ao final da Segunda Guerra Mundial.


No livro, o autor conta de suas experiências no campo de concentração e utiliza seus traumas para dividir com os leitores reflexões incríveis sobre o sentido da vida. Confesso que li o livro em 2 dias, pois é daquele tipo de leitura que você não quer parar nem para ir ao banheiro. E esse livro me trouxe algumas reflexões pessoais que gostaria de dividir com vocês!


Acho que a primeira grande lição para mim foi desconectar sentido de vida com felicidade. Sempre imaginei que uma vida com sentido era uma vida feliz, onde as influências externas contribuiam para esse sentimento no indivíduo. Nunca havia refletido sobre sentido na dor, na tristeza, no sofrimento. Mas para Frankl é exatamente ter sentido que faz com que passemos por situações extremamente desafiadoras. Ou seja, não são os fatores externos que limitam nossa noção de sentido, mas é o sentido nossa principal ferramenta para lidar com qualquer tipo de fator externo. “Quem tem porque viver, aguenta todo como”, Nietzsche.


A segunda grande lição é sobre “O que é um ser humano?”. Segundo Frankl, “é o ser que sempre decide o que ele é”. Essa frase pode parecer simples, mas é extremamente poderosa. O ser humano é o ser que começa uma guerra, mas também é o ser que salva vidas. Nós temos o poder de decidir diariamente quem queremos ser. Não dependemos de outras pessoas, da empresa que trabalhamos, do nosso status ou posição social, mas sim, da decisão que tomamos de quem seremos e como viveremos aquele dia.


Por fim (“por fim” nesse texto, pois o livro tem um mar infinito de ensinamentos, que poderia escrever centenas de páginas sobre, mas vamos deixar para outros textos!), Frankl reforça que “o efeito direto do ser exemplo é sempre maior do que o efeito de palavras. Porém, também a palavra tinha efeito, quando, por alguma circunstância externa, aumentava o eco interior”. Nós somos o conjunto dos nossos pensamentos, palavras e ações. Ter sentido em nossa vida é conseguir agir e ser exemplo, assim como colocar em palavras, uma história que seja coerente com nossos valores.


Que saibamos encontrar sentido em nossas vidas, olhando para dentro, vivendo com coerência e deixando de depender de fatores externos. O poder está em nossas mãos diariamente.


Gabi Bedinelli



#MaisProposito#Proposito#Autoconhecimento#OlharParaDentro#Sentido#ViktorFrankl

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

O que significa essa nova relação com trabalho?

Diversos autores e estudiosos se dedicam a explicar os diferentes comportamentos das gerações, incluindo nossa visão sobre o trabalho. Muito justificado pelo período pós guerra, a geração dos baby boo

Como ter um ano bom?

Eu não sei vocês, mas as viradas de ano mexem muito comigo. Além de fazer várias reflexões sobre o ano que se encerra, faço vários planejamentos para o ano que está por começar. Em resumo, busco uma c

O Tempo

Me peguei pensando muito ultimamente sobre a relatividade do tempo. Como é incrível que os minutos ou horas possam ter um significado tão diferentes, dependendo de cada situação. Quando estamos rindo

Redes Sociais
  • Instagram - Cinza Círculo
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now