• Gabi Bedinelli

O que significa essa nova relação com trabalho?

Diversos autores e estudiosos se dedicam a explicar os diferentes comportamentos das gerações, incluindo nossa visão sobre o trabalho. Muito justificado pelo período pós guerra, a geração dos baby boomers e X, nascidos após a Segunda Guerra Mundial até a metade de 1960 e entre meados de 1960 até 1980 respectivamente, foram as gerações que buscavam estabilidade e valorizavam o fato de se trabalhar em uma mesma empresa durante a vida toda.


As gerações seguintes, por outro lado, passam a ter um olhar diferente para a vida, trabalho e planeta. Mais preocupadas com o meio ambiente, o coletivo e o conceito de propósito, têm muita dificuldade para aceitar uma vida onde não se vive com sentido. Inicia-se assim uma busca muito forte por autoconhecimento, propósito de vida e felicidade.


Sou dessa geração e apaixonada por essa jornada, então sou suspeita para falar que acredito que essa inquietude, insatisfação e curiosidade que nos acompanham são que realmente irão nos tornar mais próximos do bem estar como indivíduos e sociedade. O que gostaria apenas de pontuar é o que, na minha opinião, considero esse conceito de “bem estar”.


Acho importante falarmos sobre isso, porque uma jornada só faz sentido se sabemos o que esperar dela. E se temos uma expectativa muito romantizada do que a busca por mais autoconhecimento e propósito irão nos resultar, acabamos frustrados ou em um looping infinito na estrada.


Como já comentei algumas vezes, o assunto que mais gosto de falar quando penso nessa jornada é como vemos o sentido no nosso trabalho. Já que passamos a maior parte do tempo nele, acredito que ele diz muito sobre quem somos e a vida que temos. Olhando nesse contexto, o que NÃO é encontrar bem estar no trabalho: Ser feliz 100% dos dias e amar tudo que você faz. Isso é impossível.


No meu conceito, encontrar bem estar no trabalho é ver sentido no que você faz. E ver sentido no que você faz é poder colocar em prática seus dons e talentos diariamente, viver de acordo com seus valores e estar em um ambiente que você se sente bem, reconhecido e acolhido. Isso significa que você vai acordar 100% dos dias pulando da cama de alegria? Não necessariamente. Mas significa que, mesmo naqueles dias em que não está bem, irá conseguir olhar para o que faz e saber dentro de você que está no lugar certo, fazendo a coisa certa.


Precisamos desmistificar o que é felicidade e bem estar para pararmos de romantizar e tornar esses conceitos distantes. Eles não são distantes. Na verdade eles podem estar bem próximos de todos nós! Mas para perceber isso, primeiro precisamos nos conhecer. Nos conhecendo, vamos conseguir responder se onde estamos hoje faz sentido. Se fizer, não devemos esperar que nossos dias sejam “perfeitos” e sim devemos agradecer por viver de acordo com nosso propósito. Se ainda não fizer, está tudo bem! Sejamos gratos por estarmos no caminho do autoconhecimento e, consequentemente, cada vez mais próximo do nosso sentido.


Gabi Bedinelli



#MaisProposito#Proposito#Autoconhecimento#OlharParaDentro#Trabalho #TrabalhoEProposito #Geracoes

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

“Em busca de sentido”

Recentemente li um livro do escritor Viktor Frankl, chamado “Em Busca de Sentido”. O livro foi escrito em 9 dias, logo após o autor ser libertado de um campo de concentração, ao final da Segunda Guerr

Como ter um ano bom?

Eu não sei vocês, mas as viradas de ano mexem muito comigo. Além de fazer várias reflexões sobre o ano que se encerra, faço vários planejamentos para o ano que está por começar. Em resumo, busco uma c

O Tempo

Me peguei pensando muito ultimamente sobre a relatividade do tempo. Como é incrível que os minutos ou horas possam ter um significado tão diferentes, dependendo de cada situação. Quando estamos rindo

Redes Sociais
  • Instagram - Cinza Círculo
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now